terça-feira, 29 de novembro de 2011

os sons da arte e do silêncio 23



OS SONS
DA ARTE
E DO
SILÊNCIO
Eduardo Martins
o artesão poeta da madeira

domingo, 27 de novembro de 2011

poema - dor minha minha alegria

doi-me do lado de ti 
e nem sempre sei qual é 
a dor que passa de mim 
para ti sem que ela acorde
 a dor que anda na noite
de quem não esquece o que era
sentir dor e só espera
que um dia me recordes

enquanto me viro e volto
a deitar para o lado solto
deixo que a dor adormeça
noite fora e eu não esqueça

que juntando amor à dor
à espera que seja dia
talvez encontre na dor
uns instantes de alegria

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

poema - improviso num dia feriado


a ferry street não pára
não há feriados nem folgas
só há sábados e domingos
e muitos dias de semana

dia a dia nela passam
os cansaços as pernas dos sonhos e as férias
que os aviões sobrevoam


as montras reflectem
rostos e imagens do longe.
sem salas de cinema a ferry
é uma sessão contínua

de passos e momentos
de adeus nuvens e beijos
um comboio lá ao fundo
e corações e países

 
ferry street... o que me dizes?   ...
a quem o dizes!...

domingo, 20 de novembro de 2011

poema - se tu me lesses





se tu me lesses à noite
escutarias as vozes
abafadas num lençol
  
tenho palavras mudas
que só os olhos escutam
para que o som não se esvaia
uma imagem um corpo são bem mais.
não acredito nessas mil palavras
que ensurdecem 
uma imagem (escrita)
vale mais que as palavras
e todos versos mal ditos
ainda assim fala ... fala-me

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

poema - os sorrisos das raízes

                   A meu pai, "senhor da arte e das mãos verdadeiras"

se o vento ou as folhas de ontem
me tivessem dito que as mãos
as minhas e as tuas correriam
nas matas tocando troncos e ramos
talvez os meus olhos rissem
de surpresa incrédulos de júbilo.

hoje rio no teu riso e há um rio
nas tuas mãos fecundas que sorriem
nas minhas que não estão orfãs.

tantas vezes nossas mãos percorreram
os caminhos das estrelas lado a lado
as vejo juntas com a madeira.
e assim serão mesmo que troncos
ramos folhas e dedos viajem para lá
onde as raízes hibernam e dormem

as flores das novas estações.
                                                                                              Fotografia  de Cândido Mesquita

 

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

rosa menina

tinha uma rosa menina
na lapela do casaco
se a olhava sorria
sonhava e adormecia...

tinha a rosa desfolhada
no bolso do meu poema
por falta de luz secara
pela muita água chorada…

a mesma rosa menina
falava com os meus botões
da lapela até ao bolso
numa viagem sentida.

talvez não tenha direito
a uns minutos de fama
nas notícias dos jornais.
é uma rosa colorida

no meu casaco poema
                                                                                                 Aguarela de Ivone Martins

domingo, 13 de novembro de 2011

Livro "mãos verdadeiras" - Apresentação em Newark

       Foram muitos os amigos
as mãos e os poemas!


“Só mãos verdadeiras escrevem poemas verdadeiros. 
Não vejo nenhuma diferença de princípio  entre um aperto de mão e um poema”. 
    Paul Celan
Fotos de Cândido Mesquita. Obrigado!  Para mais fotos, seguir o link:
https://plus.google.com/105480891457059094223/posts#photos/105480891457059094223/albums/5673580740647415249

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

um simples gesto - 5



há dias dentro dos dias
das horas de dentro minutos
de fora do coração
e do relógio. outras horas
que se movem por dentro e
entro noutros dias
que não os meus

os dias dos sois
e a noite das duas luas
palavras e do gesto.
este teu e aquelas
minhas


                   
                               Arte de Ivone Martins                 In:"O livro dos gestos", (inédito) João S Martins           

terça-feira, 8 de novembro de 2011

10 de NOVEMBRO é hoje

Apresentação do livro
"mãos verdadeiras"      
poesia de João S Martins
Editora Temas Originais, Lda 
Coimbra

Sala VIP 
Sport Club Português
10 de Novembro de 2011 
5ª Feira - 7:00 PM
NEWARK 


domingo, 6 de novembro de 2011

calvário - o livro

a vida de uma árvore
se dirá pelos elos do seu tronco
pelos anos que a seiva alimentou os ramos as folhas os frutos
palavras

sábado, 5 de novembro de 2011

um simples gesto + +

Aguarela de Ivone Martins

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

as mãos de Maria



tardes, 
sábados,
 horas, 
dias,
noites,
semanas 
     de entrega...
à construção das mãos de Maria ao longo de meses...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

um simples gesto - 4

 

do coração um rio, um mito,
fonte ou árvore, telhados
de gestos transversais num centro
em que as diagonais da vida são rumos
ou setas apontadas a um certo olhar ...



                  
                                             Arte de Ivone Martins                                         In:"O livro dos gestos", (inédito) João S Martins